12 de nov de 2009

PROJETO BIOARTE

Hoje tivemos um SHOW em nossa escola (SESI), recebemos a visita de Danilo Degra e sua equipe, responsáveis pelo projeto BIOARTE.
Esse projeto é desenvolvido por biólogos músicos que amam a natureza e conseguem transmitir toda essa paixão através da músicas, histórias e um clipe todo especial que com certeza vai ficar marcado na cabeça de cada um de nós que tivemos a oportunidade de presenciar uma palestra tão significativa.



Danilo Degra

Participação total





10 de nov de 2009

Prevenção da dengue

Hoje tivemos a visita das agentes de saúde do nosso município em nossa escola. O tema abordado é de muita importância e o trabalho de prenvenção é o que realmente faz a diferença.




Percebi que as crianças pequenas tem um interesse muito grande e que realmente praticam o que escutam, pois meu filho, de 4 anos, chegou da escola hoje procurando onde havia água parada em casa, no entanto seria de grade valia se os alunos maiores pudessem também ter essa consciência, pois evitar a dengue é uma medida que favorece a nós mesmos e o trabalho das agentes da saúde é um alerta que deveria ser mais respeitado.

8 de nov de 2009

AJUDA DOS PAIS PARA CRIANÇAS QUE COMEÇAM A APRENDER A LER (para pais e educadores)

A tarefa de alfabetizar uma criança é atividade para profissionais. Somente a escola e somente bons professores sabem escolher método mais atualizado, conhecem os saberes infantis no contexto escolar e, dessa forma, podem alfabetizar com segurança. Uma ajuda realizada por pessoas estranhas ao método pode representar mal não menor, que a de alguém que sem preparo específico em uma sala cirúrgica pensa que pode atuar. É por essa razão que quando pais e mães, tios e avós sentem que podem ajudar uma criança a aprender a ler, o que de melhor devem fazer é procurar a escola e com os profissionais da alfabetização, descobrir caminhos em que a intervenção efetivamente colabore. Quando, entretanto, essa possibilidade não se mostra tangível, é importante conhecer alguns procedimentos que ajudando a criança a se envolver com o universo do letramento, em nada atrapalha seu processo de alfabetização e pode ainda positivamente contribuir para que, aprendendo na escola, torne-se leitora melhor.

Entre esses procedimentos, julgamos interessante sugerir:

Na entrada da casa, mostre que o mundo da leitura se faz presente no catálogo telefônico que ali, por acaso se acha; em um calendário eventualmente pendurado na parede, quem sabe mesmo neste ou naquele quadro que ainda que não tenha palavras, suscita a vontade de saber se é ou não assinado, quem é seu autor. Inserir a criança no mundo do letramento é ajudá-la descobrir que existem palavras em toda parte e que estas expressam indicações, idéias, orientações. Não é essencial que “se traduza” para a criança a palavra que ali está, mas que possa tornar-se aventureira no desafio de perceber como a sociedade cerca-se de palavras escritas e como é importante na escola aprendê-las.
Outro espaço de valor inestimável para essa imersão infantil no mundo da palavra é a cozinha sempre rica em receitas, produtos com rótulos, eletrodomésticos com embalagens ou com dizeres que representam continuidade nesse percurso de descoberta. Não é necessário que esse passeio seja realizado em um só dia; ao contrário é ainda mais útil que a curiosidade da criança, acesa em um aposento a leve perguntar coisas sobre palavras, impressas em rótulos, recados, decorações, etc.
Da mesma forma que a cozinha, também o banheiro sempre cheio de remédios, desodorantes, pastas e escovas de pentes, produtos capilares e outros, muito outros, se afiguram úteis.Não apenas o banheiro, mas também um escritório, uma sala de jantar ou mesmo um terraço exibe sempre imenso universo de coisas escritas que podem se prestar a desafios interessantes. É essencial que o acordar dessa curiosidade seja espontâneo e que os desafios não abriguem vontade de acerto. – O que será que está escrito aqui? Você acha que é isso mesmo? Será que não poderia ser outra coisa? Nesta oportunidade, a curiosidade da criança a motiva e uma forma infeliz de truncá-la é assumir o papel de sábio letrado que para cada pergunta, tem sempre uma resposta a oferecer.

Uma ajuda sistemática; um pouquinho hoje, um retorno amanhã; um perpétuo ponto de interrogação sempre pronto para acender a vontade da busca toma em verdade pouco tempo e muito ajuda. Emília Ferreiro sempre destacou que dois mitos na alfabetização merecem cair: o primeiro é de que a alfabetização se encerra na escola e o segundo é de que basta a um adulto saber ler, para que possa a uma criança ensinar a ler. Verdadeiros profissionais não se substituem, mas aceitam com carinho a proposta interessante de uma ajuda bem pensada.
Autor: Celso Antunes

3 de nov de 2009

Reescrita do texto: Voltando da escola para casa, de Ricardo Azevedo

Reescrita produzida pela aluna Lorrayne Dani -4º ano - SESI - RO

2 de nov de 2009

Entrevisvista cidade ecossustentável






Esse trabalho foi desenvolvido pelos alunos do 5º ano, objetivando saber qual é o conhecimento do morador, do empreendedor e da administração pública sobre da qualidade socioambiental da nossa cidade.

30 de out de 2009

A Tolerância é um valor que devemos cultivar todos os dia!!!!

Aluno Lucas Gabriel, 5º ano - SESI /VILHENA - prof. Ilcymara

ESI

24 de out de 2009

Projeto: Minha história, minha vida!!!

Os alunos do 4º ano fizeram um potfólio sobre sua vida, desde quando os pais se conheceram, seu nascimento, até os dias de hoje.









Esse projeto foi elaborado pela prof. Luciana Morette e desenvolvido pela mesma juntamente como professora Ilcymara.

Apresentação 5º ano - SESI / Vilhena - RO


Apresentação da Festa Junina

A Caixa surpresa!!!!!




Essa Caixa surpresa é uma forma que encontrei para desenvolver o gosto pela leitura, funciona da seguinte forma: O professor retira os alunos da sala de aula e os leva para um local agradável, geralmente sentamos em circulo, dentro da caixa deve conter uma história ou um livro de história pequeno, o professor conta a história e em seguida pede para 3 alunos recontarem a história, eles podem usar a imaginção: imitar animais, fazer gestos e tipos, a última etapa é a que os outros alunos escolhem o que desempenhou o melhor papel ou contou melhor a história, e esse é premiado com o texto ou o livro que estava dentro da caixa. Muito gostoso esse trabalho!!!

Trabalho realizado pelos alunos do 4º ano SESI / VILHENA - RO


Os alunos demostram em maquetes que os primeiros
habitantes do Brasil eram os indígenas...


Até que chegaram os portugueses e fizeram do Brasil
colonia de Portugal...




precisando de mão-de-obra para o serviço pesado
trouxeram para o Brasil os africanos como escravos.







23 de out de 2009

Projeto Fábulas - 4º ano Sesi - Vilhena

Reescrita e ilustração da fábula "A cigarra e as Formigas", de Monteiro Lobato.

20 de out de 2009

O material didático de história do 5º ano trouxe o tema: As cidades na história, o qual trabalhamos a teoria juntamente com a prática. Os alunos construiram maquetes para representar os diferentes espaços do município de Vilhena - RO. Veja o resultado:






19 de out de 2009

Bolsa de Valores


Bolsa de Valores

Esse é mais um projeto realizado pela equipe gestora e professores da rede SESI - Vilhena. Nele é abordado os valores que são fundamentos morais e espirituais da consciência humana. A vivência desses valores alicerça o caráter, e reflete-se na conduta pessoal. Os alunos do 4º ano tiveram sua primeira experiência com os valores aprendendo um pouco mais sobre a Paz através da criação de poesias que foram reunidas e encadernadas formando o livro da Paz.



Trabalhos feitos com amor

Trabalhos feitos com amor
caixa de festa junina Sesi Vilhena

Placas de preservação

Placas de preservação
plaquinhas feitas com carinho para nossa escola

Festa Junina

Festa Junina
Minhas caixinhas - Sesi Vilhena

Dia "D" SESI - VILHENA

Dia "D" SESI - VILHENA
Prof. Ilcy e o aluno Gustavo do 4º ano - colocando placa de preservação ambiental

Meus amores!!!!

Create your own banner at mybannermaker.com!
Copy this code to your website to display this banner!